sábado, 25 de setembro de 2010

Viena


Início de janeiro desse ano foi a vez de eu conhecer uma das cidades mais elegantes da Europa e considerada a cidade com melhor qualidade de vida do mundo(2010) – Viena, capital da Áustria.

Acho que foi a única vez em que viajei sozinha desde que cheguei aqui. Fui para Viena nas minhas férias de ano-novo, após ter passado o reveillon em Berlin.

A cidade encanta a qualquer turista à primeira vista – avenidas largas e arborizadas, imponentes prédios históricos, palácios, museus e calçadas repletas de elegantes cafés e restaurantes frequentados por gente bem vestida.

Lá, hospedei-me na casa de um simpático vienense através de um serviço muito interessante e muito utilizado aqui na Europa – Couch Surfing. Nesse site você encontra solidárias pessoas dispostas a oferecer uma cama/sofá para você passar a noite, sem custo algum. É uma verdadeira pechincha.

Bem, vamos aos pontos turísticos (que eu consegui visitar)...



O Schloss Schönbrunn, também denominado de Palácio de Versalhes de Viena, tem sido cenário de produções cinematográficas por anos. É também um dos principais pontos turísticos da cidade e país.
No início do século XIX o local ainda era propriedade do monastério Klosterneuburg e, em 1569, por iniciativa do imperador Maximilian II, o palácio passou ao controle dos Habsburg (nobre família européia de grande importância e influência na história da Europa). Não parecia em nada com o famoso palacete amarelo de nossos dias. Constava apenas de uma construção modesta, um moinho e belos jardins.
Após a invasão turca na Europa, em 1683, muitas guerras e reveses no império, o palácio chegou a um estado deplorável de conservação. Suas reformas iniciam em 1686, a mando do imperador Leopold I, com o objetivo de adaptar a propriedade para seu filho e futuro imperador. E assim sucessivamente todos imperadores seguintes foram modificando o palácio adaptando-o a seu gosto. No final da chamada "época Teresiana" o Palácio de Schönbrunn era um vigoroso centro do Império Austríaco e da Família Imperial.



Mozarthaus. Aqui mesmo, neste local, o gênio musical autor de mais de seiscentas obras viveu entre 1784 e 1787, compondo, entre outras, uma das suas óperas mais conhecidas: "As Bodas de Fígaro".
Morava em Salzburg e visitou Viena pela primeira vez em 1781 com seu seu patrão. Desentenderam-se, e Mozart pediu demissão, optando por ir morar na capital, onde, ao longo de sua vida, conquistou fama porém pouca estabilidade financeira.
As circunstâncias de sua morte prematura (35 anos) deram origem a diversas lendas. Deixou a esposa e dois filhos.








O Belvedere Schloss, um dos mais notáveis edifícios barrocos do mundo, foi construído pelo Príncipe Eugênio de Savóia no 3° distrito de Viena, ao sudeste do centro da cidade, após a derrota dos turcos. O complexo é dividido em duas partes: Belvedere Inferior e Belvedere Superior. A maioria das salas do palácio foram adaptadas para receber a Galeria Austríaca: o Belvedere Superior acolhe a Galeria Austríaca dos Séculos XIX e XX, enquanto o Belvedere Inferior aloja o Museu de Arte Medieval e o Museu Barroco.















Peterskirche. Embora possa externamente não chamar muito a atenção, a igreja barroca possui um interior magnífico.
Devido ao pouco espaço disponível, seu interior possui forma oval e é repleta de lindos afrescos e esculturas de estuque dourado. Acredita-se que sua construção data do ano de 800, sendo mencionada pela primeira vez apenas em 1137.
Por volta do século 13, tornou-se parte do monastério da Ordem Beneditina que na época ali se encontrava.
Passou por reformas em 1701, terminando estas em 1722. Em 1733 foi consagrada como igreja da Santíssima Trindade.


7 comentários:

João Vitor disse...

Que lugar lindo =D

Foda aquele prédio amarelo =DD
Gostei ^^

Estou meio lezado ainda, então não vou comentar mto não asuhsauhsa

Te amo ^^

Carina disse...

Lindo, Amanda!
Um dia eu também quero visitar esses lugares... hehe ;D


Muito legal seu blog!
Um beijão.

Diego Dias disse...

Você é bem sortuda, heim! pqp kkkk

Eu sou louco, simplesmente louco para visitar a Alemanha, tem um fascínio pelo local. Tu é do RS?

Sei bem como é essa palhaçada do povo achar que brasileiro tem que ser moreno, cabelo crespo e cantar pagode kkkkk

É o mesmo preconceito de achar que todo alemã é loiro de olho claro. Esqueceram o que significa miscigenação e que isso existe há tempos. Sou branco pra caralho com cabelos pretos feito graxa, preciso dizer que as pessoas me olham quando vou a praia? uahauauah

Nem ligo mais, no fundo, todos querem, mas são poucos feito a gente, que se destacam por serem diferentes rs

Grande beijo, e belo post.

Diego Dias disse...

Ah, e eu prefiro comentários grandes feito o seu do que aquela bosta de uma linha só que se resume a "blog legal, passa no meu?"

kkkk

beijo, agora eu fui!

DeFatto! disse...

ainda mais vontade de ir pra Europa *-* um dia, uma dia.

Diego Dias disse...

Sorry pelo terceiro comentário -.-'

Mas é que tem um selo pra ti no meu blog rs

bjo

Edinéiiia disse...

Parabens pelo seu blog *--*
adorei mesmo

http://essenciadoromantismo.blogspot.com/